mardi 15 août 2017

Acabou chorare | Novos Baianos

'Acabou chorare, ficou tudo lindo
De manhã cedinho, tudo cá cá cá, na fé fé fé
No bu bu li li, no bu bu li lindo
No bu bu bolindo
No bu bu bolindo
No bu bu bolindo
Talvez pelo buraquinho, invadiu-me a casa, me acordou na cama
Tomou o meu coração e sentou na minha mão
Abelha, abelhinha...
Acabou chorare, faz zunzum pra eu ver, faz zunzum pra mim'
e ele faz zunzum pra mim


#vynilcollection





mardi 28 janvier 2014

uma terça-feira

Do movimento, às vezes 
uma dificuldade 
e assim passar uma manhã inteira
             en train de se motiver
 realidade nem sempre à mostra,
é sempre melhor ver a vida como um filme en close.

o lado engraçado disso 
é ver que mesmo
Woody Allen tem seus altos e baixos,
mesmo ele.

E poder entender a insignificância (...)
e assim ver sentido.


Por Tatiares

jeudi 5 décembre 2013

Presente


Dos momentos e das novas formas de se ver o entorno
  do novo d'um inteiro, do interno e das simplicidades 
      vê-se lento, num ritmado lento...
  com encontros casuais, simples e cheios.
                      Da vida, segue viva, cheia e fragmentada,
                      fragmentos de diversos tempos, 
                      neste mesmo agora, e se passa agora!
De agora em agora esse ostracismo se faz aqui.


Por Tatiares

lundi 25 novembre 2013

An asphodel - Allen Ginsberg | Howl

O dear sweet rosy
        unattainable desire
... how sad, no way
        to change the mad
cultivated asphodel, the
         visible reality...

and skin's appalling
          petals - how inspired
to be so lying in the living
         room drunk naked
and dreaming, in the absence
            of electricity...
over and over eating the low root
         of the asphodel,
gray fate...

        rolling in generation
on the flowery couch
          as on a bank in Arden - 
my only rose tonite's the treat
          of my own nudity.


                                                                     (Earlier Poems)