jeudi 31 mars 2011

Fiz de Shiva, companheiro

Uma dança caótica a seguir o ritmo,
as arritmias, os beats e as viradas da vida.

 Quando Shiva dança, eu danço.
« Danço eu, dança você »
dançamos todos.

 É quando o mundo começa de novo
a brotar de uma coreografia em slow motion,
e num vulto de tintas borradas,
com lágrimas, se faz aquarelas.

Procura-se uma nova morada
para ser o farol e o arpoador…
e ver o sol nascer do fundo do universo
lá perto do fim do mundo
onde tudo se transforma.


por Tatiares

jeudi 3 mars 2011

Que cheguem, as cores de Chagall

Double portrait au verre de vin [Marc Chagall, 1917]

Poeira no ar de pós em cores
das mais belas delas, amarelas.

Com água, tintas
retratos de folias.

Um espelho todo em ávores.
Nuvens em flores, as margaridas.

Duo d’amantes, vinhas,
le vin en double verre,
vestes en rouge, as alegrias.

Violetas pernas, primaveras,
cores, cores, cores
cheguem na cidade e sejam - em pétalas,
minhas.

por Tatiares