dimanche 31 juillet 2011

Reação de runaway

O alquimista calado
preenchia o cadinho
com alusões e sinais.
(...) 


observava o salto
e supitava a cabeça com todo o papo.


Era muita incompreensão sobre o mecanismo reacional e,
perguntava-se: interação? relação? variação? emoção? ...
... e o calor aumentava e afastava toda e qualquer...
toda e qualquer ilusão.


Eram vozes, vozes de uma garganta furada
a derramar palavras num fluxo repetitivo
em direção ao chão.


por Tatiares

samedi 30 juillet 2011

Bonjour

Na batida do dia
uma noite calada;
uma vida se esvaia
na luta inútil
por aquuilo que num dia, queria.

Do aperto da falta dos mais próximos: saudade!
compressão de um peito
na ânsia pelo teletransporte:
só assim pra ver o mundo tão real e vivo
além desse mísero: bom dia.

Sou um ser vivo no mundo e,
do mundo quero as vistas,
todas nuas e em carne viva,
próximas, no meu olho nu.

Alguém consegue ver as cores
dos realces em torno
do vazio
do próprio ego?

Na batida saculejada do dia,
me calo pra noite: la belle noire;
e busco as cores
na psicodelia de minha mente
afetada com toda a beleza do mundo,
do mundo em si,
do de Pablo, de Clarice, de Paulo e de José Ribamar,
todos a amar a vida
mesmo depois do chute na cara,
da escarrada do céu,
da realidade imensa e abrupta,
do fel ainda morno,
do suposto afago do véu,
das malediscências encobertas,
da falta de vontade de tudo.

E, por fim...

Na batida atormentada do dia,
depois,
bem depois...
trazer a noite
na calada tardia e,
florescer com palavras
do bruto solo
a nutrir as tortuosas raízes
pelas seivas açucaradas,
e, assim,
trucidar o dia,
quando este for um mal dia.


por Tatiares


Haikai IV - Saudade

Como me sinto?
Desminto aquele mito.
Tu me manques: é isso.

por Tatiares

jeudi 28 juillet 2011

Portishead - The Rip


As she walks in the room
Scented and tall
Hesitating once more
And as I take on myself
And the bitterness I felt
I realise that love flows

Wild, white horses
They will take me away
And the tenderness I feel
Will send the dark underneath
Will I follow?

Through the glory of life
I will scatter on the floor
Disappointed and sore
And in my thoughts I have bled
For the riddles I've been fed
Another lie moves over

Wild, white horses
They will take me away
And the tenderness I feel
Will send the dark underneath
Will I follow?

Wild, white horses
They will take me away
And the tenderness I feel
Will send the dark underneath
Will I follow?

mardi 26 juillet 2011

Sartrídico

turbilhão plácido 
vento asneiro
dias en continu
suingue violado-eletro
sem conversa
nem rebolado...


ânsias de celebridade
faz esquecer do celebrar
do quasi-vivo momentum
e se prende 
a implorar
os olhares 
do inferno dos outros.


por Tatiares



dimanche 24 juillet 2011

To slide

Em algum túnel de velocidade flutuante
você rodeava em palavras o que eu sentia.


Barcos, canais, a água,
vagas ondas
a levar mágoas dos lugares mais secretos,
movimentando os musgos verdejantes
dos braços dos rios, das gavetas da mente, 
do fundo dos sentimentos sombrios.


No caminho da estrada,
a rota é contínua e rente
e, talvez por isso,
fazemos dos delays: déjà-vus constantes;
pois, no fluxo d'uma embolada,
aquilo que nos agrada,
do momento, a sacada:
nos pertence.




por Tatiares

jeudi 7 juillet 2011

Cotidiano

Nas cores de um dia duro
boro, sódio e água
se fazem em branco
alcalinidade numa tarde cheia
de seu âmago incerto e mudo nos sentidos.

A balançar, a cidade me motiva
ver derrière les montagnes
do alto das questões ao lado dos tormentos
o vento a lamber as folhas do exterior
árvores de dúvidas ramificadas, finas
tramway de trilhos quebrados, apesar de paralelos.

Respostas básicas supririam a pergunta
sob o sol das frutas de um julho assim suculento?

Quando se sentir sinistro,
apita pro ar em movimento,
mostra a pele oxidada,
sulga o gosto do próprio veneno
pra imunizar da mordaça
à guérir o luto
entraganhado no gás denso e,
danse para as cores de um dia tenso.


por Tatiares

mardi 5 juillet 2011

Alarme


Sirenes alertam…
Todos em direção – procedimento de segurança.

É treinamento!

Mas os treinos são nas quintas, no horário do meio do dia!
 
Acidente?
Acidente nuclear? Técnico?
Vazamento de gás?
Máscaras? Onde?
Andar em grupo, avisar os outros.

Erro técnico – a sirene tocou sozinha....
Verdade? Mesmo? Quem garante que não era mesmo um acidente?

Presente, na retomada do que se estava a fazer,
continuar... na esperança de que disseram a verdade, e
"tem que rezar todo dia, pra gente nunca virar alvo de uma missão humanitária aliada."

 por Tatiares