mercredi 18 février 2009

Se existisse o Haver e nada mais...


Nem tudo que existe se explica, busca-se infinitas formas de compreensão do incompreensível talvez por comodismo, talvez por medo ou talvez por excesso de fé na lógica do compreender!

Se ao invés de entender, buscasse-se sentir mais o próprio existir, o ser seria vivido com uma intensidade tão vulcânica, como a profundidade de Clarice se sentir Macabéia, como o se superar de Zaratustra ou como a ternura do coração amarelo de Neruda ... e assim, apenas existiria o
Haver e nada mais.
por Tatiares

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire