mercredi 15 juillet 2009

A luta corporal d'O mar intacto - reverência à Gullar


O imenso azul à morrer e viver

Naufrágio voluntário para leveza ter

Das praias, o mar receber

Do ente, tédio em ser.


A imensidão azul à voar e viver

Queda livre para se conhecer

Do sol, girassol à fenecer

Do assombro, a verdade ser.


O blue do imenso ser à viver

Vida que toda morte teima em ter

Do amor, orquídeas à florescer

Das lutas, todo prazer em viver.

por Tatiares

2 commentaires:

  1. impressionante ter lido ferreira gullar, ficou so na luta corporal?

    RépondreSupprimer
  2. Estou lendo as obras completas que começa pela luta corporal.

    RépondreSupprimer