lundi 24 mai 2010

quasi-equilibrium


a insônia é algo mais prazeroso no inverno de cada um
uma calmaria externa a respeitar a preguiça e o zelo ao ócio
se toma mais cafés, café au lait, du thé au jasmin e de cidreira
na derradeira caminhada noturna dos pensamentos
insaciáveis contornos a firular o sono e os sonhos
e se tem café, pede acompanhamento!
acompanha?

é nessas horas que acredito no silêncio
tanto quanto no vazio que possibilita a existência
o infinito todo vazio de qualquer ente ou objeto
o elementar do elemental...
eu, você, o universo, o átomo ou a anti-matéria
o silêncio da avenida na madrugada vazia
a primeira cosia que existiu.

um carretel existencial a criar e fiar teias
conexões múltiplas, anos-luz a trafegar entre astros
trajetórias sensoriais à flor da pele
são como resoluções de singularidades e inflexões
vastidão em quarks reluzentes
um espreguiçar lerdo e confiante; quasi-compreensivo:
o caos regente se curva frente ao equilíbrio.


por Tatiares

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire