samedi 28 août 2010

Nos ares do sertão da farinha podre

Clima de um tempo com ar de parado
nem ensolarado nem chuvoso
sombras bem concretas a poupar o fôlego.


Movimentos repetitivos sem muito avanço, 
mais manutenção do viver que o viver propriamente dito.


Inspiração? tá sempre aí, ali... tá faltando é vontade.
Mas, se tá difícil até de respirar, imagina inspirar de verdade?


por Tatiares

2 commentaires:

  1. E tudo vira escrita! Nada passa aos olhos de um escritor!

    *Entre o sonho e a realidade eu prefiro a realidade que me permita sonhar. http://jefhcardoso.blogspot.com

    RépondreSupprimer
  2. Prazer imenso receber seu comentário que me levou ao seu Worpress. Fiquei emocionado. A escrita, e somente a escrita, promove estes encontros com “nossas coisas”. Muito obrigado, Tatiares!

    Um grande abraço, e espero mais contatos.

    Vôos mágicos para a sua Nave Vaga

    RépondreSupprimer