mercredi 9 février 2011

Cada dia, cada noite


"Os dias não são eternos,
dizia um astro ao sol"

Alguns dias melhores que
várias noites adentro
na luz de eventos cotidianos
repetidamente não intensos
permeados por paisagens
mais, pastagens bucólicas
às margens da velocidade
no movimento fora
da sitiada cidade
na intensidade do apreço
às vezes, regenerados
mesmo si de joelhos a voar
os céus e os seus…

"e por tudo isso
Eu fico um pouco".

por Tatiares

3 commentaires:

  1. Bem, me senti um pouquinho melhor aqui. Mesmo permeada por uma certa melancolia.
    Abraços

    RépondreSupprimer
  2. muito bom ouvir/ler isso... emociona e nos mostra que o sentir precisa pulsar, semrpe! independente do que se sente...assim, meio intransitivo mesmo.

    muito, muito obrigada.
    abraços também

    RépondreSupprimer
  3. Cada dia, cada noite... O preço que se paga pela inveja dos Deuses!

    RépondreSupprimer