mercredi 2 février 2011

Provando a sanidade - Lucio Maia - Maquinado


"Uma mente aguçada não precisa se guiar com uma bússola
Sabe onde encontrar os seus arquivos sem errar os corredores
O caminho de volta à consciência, árduo e eterno, se isso é possível
Uma saga pela beatificação do juízo


O poderoso maestro cantarola a música do mundo com o controle do universo
Condenando gradativamente o segredo absoluto com lampejos de milésimos de segundo

O dono da paz mundial é um patrão déspota sem o menor respeito pelo espírito do homem
Acompanhado de maus conselheiros, numa maldita sociedade anônima

O famoso poeta pode converter os anjos em algo medonho
Na tentativa de encontrar a fuga do paraíso
Abrindo portas onde não existe passagem
Quebrando regras vitais de caráter celestial

O grande compositor atravessa o tempo como uma lâmina impiedosa
Cultivando as esperanças dos pequenos sonhos
O executor do governo ??? as baratas

O revolucionário permeia o ambiente com a sua chegada
Ondas cerebrais de manifesto roubando palavra por palavra das grandes edificações verbais
Derrubando os monumentos oratórios, vândalos das sociedades psico-intocáveis

Mas lembrem-se: Quem só fala, por mais que diga, é esquecido quando cala"

1 commentaire:

  1. O caminho de volta...putz, eita coisa difícil de acontecer, pois o caminho já é esquecido e a insanidade instaura-se entre os seres.
    Muito bom!!!

    RépondreSupprimer