lundi 23 mai 2011

As Coisas Secretas da Alma

 Em todas as almas há coisas secretas cujo segredo é guardado até à morte delas. E são guardadas, mesmo nos momentos mais sinceros, quando nos abismos nos expomos, todos doloridos, num lance de angústia, em face dos amigos mais queridos - porque as palavras que as poderiam traduzir seriam ridículas, mesquinhas, incompreensíveis ao mais perspicaz. Estas coisas são materialmente impossíveis de serem ditas. A própria Natureza as encerrou - não permitindo que a garganta humana pudesse arranjar sons para as exprimir - apenas sons para as caricaturar. E como essas ideias-entranha são as coisas que mais estimamos, falta-nos sempre a coragem de as caricaturar. Daqui os «isolados» que todos nós, os homens, somos. Duas almas que se compreendam inteiramente, que se conheçam, que saibam mutuamente tudo quanto nelas vive - não existem. Nem poderiam existir. No dia em que se compreendessem totalmente - ó ideal dos amorosos! - eu tenho a certeza que se fundiriam numa só. E os corpos morreriam.

Mário de Sá-Carneiro, em 'Cartas a Fernando Pessoa'



5 commentaires:

  1. Não conhecia o texto. Bem interessante, uma grande verdade!

    No dia em que se compreendessem totalmente - ó ideal dos amorosos! - eu tenho a certeza que se fundiriam numa só. E os corpos morreriam.

    Esse final me deixou muito pensativo.

    RépondreSupprimer
  2. As almas possuem alamedas que levam ao centro do abissal ser, um lugar sem ar para os outros, mas um ambiente perfeito para nossos alienigenas internos.

    RépondreSupprimer
  3. Meu comentário não foi publicado. Comentei antes do commentaire da Velharia.
    Sorry.

    RépondreSupprimer
  4. ola Roderick Verden,

    acho que teve algum problema no blog, pq publiquei seu comentario no mesmo dia que o recebi. agora os comentarios estão todos aqui, e na ordem certa.

    obrigada pelo comentario. é de fato um texto bem reflexivo, contém o transcendental como fim, o humano se trascende se se compreende.

    até +
    30 mai 2011 11:43

    RépondreSupprimer
  5. Obrigado, Tatiares. E me desculpe.
    E não é 'da Velharia", é do Velharia, já q ele é do sexo masculino.rs

    Abraços

    RépondreSupprimer