vendredi 9 septembre 2011

Semear o permear

O esforço nas costas da pilastra que edifica.
A ponta de uma agulha a trilhar os sulcos.
O moderno do tempo que passa rápido demais.
Tudo isso a afetar a mim e a todos;
a necessidade de sentido ao redor de cada dor.

L’or qui est aussi précieux que les choix,
só si se sabe do valor a dar,
e cada qual com seu aval — unique.
Je ne me demande pas si tu as bien choisi,
                                                              (je te fais confiance)

Alors, por que o porque dos meus porquês?
Ofereço meus porquês ao universo
                                                  na ânsia de contribuir e ir.

Das possibilidades, fazer o oportuno —
                                                           triunfo daquele que não tem medo
                                                                         nem de si, nem do mundo.
Medo tenho é da bobagem em escolher um lado, um exército,
                                                                          pra lutar por
                                                      que não seja o bem maior.

Digo não a qualquer exército: seja de artista, pedreiro, engenheiro,
                                                                           cientista, sapateiro,
                                                                     comunista, maconheiro,
                                                                        colunista, corriqueiro,
                                                                        capitalista, inzoneiro,
                                                                                rico, maloqueiro,
                                                                             indie, empreiteiro.

                         Não tenho grupo — permeio.


por Tatiares

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire