mercredi 21 décembre 2011

Flu-tu-ar

Vozes e línguas,
algumas incompreesíveis aos ouvidos nus.
 Vulto branco esfumaçado todo desfocado
— neblina, vapor d’água, tudo embaralhado.
 Um dia, assim, parado.
as coisas também tiram um tempo de descanso, e
repousam-se no flutuar do ar gelado.


por Tatiares

Aucun commentaire:

Enregistrer un commentaire