mardi 19 avril 2011

est-ce que tu veux dancer avec moi ?


imagens... artificios artificiais.... demasiado imagem
seres exteriores de tantas interioridades 
ser-se plural e ambiguo
às escondidas...
na transparência absorta daquele quI observa...
"nada passa desapercebido,
e não existe mais sabido,
ta tudo ai".

OLHA 


por Tatiares

3 commentaires:

  1. Tá tudo aí. Tudo e nada. Só um véu transparente nos impede e nos compele. Demais, gostei demais.

    RépondreSupprimer
  2. Todas imagens existem. O que existe tambem é gente que não digere imagens. A população é cega porque se confude com o que gosta e fala uma terrivel frase: "Eu só gosto disso, eu só gosto de tal coisa!...". Se conhecermos todas as imagens e entendermos o que elas transmitem quem sabe existirá um mundo tão evoluido quanto o ponto de vista deste poema.

    RépondreSupprimer
  3. será que tá tudo aí, mesmo? talvez haveriam sutilezas incógnitas, improvisos de pinturas per-sentidas, mais ambíguas e escondidas que se possa re-presentar?
    quanto aos "seres exteriores de tantas interioridades", será que, como diria Pessoa, "se calhar tudo é símbolo"? - acredito que além da consciência e da ratione, há uma ilha afortunada onde as almas nos tateiam, sem-sentidos...

    RépondreSupprimer